segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Quando outrora era Início...

Não leve este blog (tão) a sério. É um experimento de escrita pra ver se volto a velha forma de antes.
Antes que alguém me pergunte o que é Outonna, nem eu sei ao certo, mas Outonna nasceu em mim em 2005, quando tudo que me frustrava foi canalizado em um teclado antigão, um caderno de ata já surrado e antigos papéis desenhados que já nem existem mais.
Como post de estréia, acho que vale a pena me apresentar e descrever minhas intenções. Mas como não tenho paciência para escrever um texto extenso sobre mim, assim como aposto que você não terá paciência pra ler tanta baboseira, fica abaixo um questionário que respondi certa vez, quando ainda pensava se escrevia um blog ou não. O problema é que é tão longo quanto, e com baboseiras em igual teor, o que inevitavelmente testará sua paciência... Mas, enfim, lá vai...






- Descrição -
Nome: Fábio Batista Lara.
Idade: 22.
Aniversário: 30 de setembro.
Emprego: Bombeiro Militar.
Estado Civil: Solteiro.
Onde vive: Em Campo Mourão, numa pensão, se bem que passo mais tempo no quartel...
Irmãos: Um, com dezessete anos.
Animais: Uma gata, que ficou na minha cidade natal, Guarapuava.
Fuma: De jeito nenhum.
Bebe: Idem.


- Aparência -
Piercings: Negativo.
Tatuagens: Só quando fizer (e terminar vivo) o curso de Guarda-Vidas.
Aparelho nos dentes: Nunca usei.
Roupas: Farda, uniforme de educação física militar, calça tática, camiseta preta, camiseta com temática DeMolay, coturno, boot, borzeguim e blusa preta com capuz.
Cor dos olhos: Castanho médio. E uma pinta da mesma cor no olho esquerdo.
Cor do Cabelo: Preto (quando eu deixo crescer).


- Favoritos -
Cor:
Preto, vermelho e violeta.

Número: Três.
Animal: Gato.
Comida: Difícil dizer, sou praticamente um gafanhoto. Bem, adoro pizza de rúcula...
Sabor de Sorvete: Qualquer um! É sorvete!
Doce: Sucrilhos de banana.
Bebida Alcoólica: Nenhuma.
Tipo de música: Instrumental, clássica, trilha sonora incidental. E duetos de guitarra com piano de vez em quando.
Banda/artista: James Newton Howard. E Nightwish.
Música: Atualmente... Amaranth, do Nightwish.
Livro: Guerra dentro da gente, de Paulo Leminski; e Hi, Dad! – Uma história sobre Frank S. Land e da Ordem DeMolay, de Herbert Duncan .
Filme: Cruzada (Kingdom of Heaven), de Ridley Scott.
Programa de TV: Cara, eu não assisto mais TV...
Melhor amigo: Resposta muito restritiva... Meus Irmãos”
Dia da Semana: Tanto faz, trabalho por escala... Antigamente era sexta-feira.
Esporte: Corrida, natação e ciclismo.


- Vida Amorosa -
heim?


- Outros -
Sabe dirigir? Tirando a carteira. Nossa, mas só agora você tá tirando a carteira? Peço desculpas a todos por não ter tido condições financeiras de bancar uma auto escola com 18 anos. Demorei, mas paguei com o dinheiro SUADO do meu TRABALHO (e não com o dinheiro SUGADO do meu PAI!)
Tem carro/ moto? Bicicleta. Pra que melhor que isso?
Fala outra língua? Inglês, e antigamente sabia chinês (mandarim simplificado e um pouco de tradicional...).
Coleciona algo? Livros, canetas Liquid Ink e pins.
Fala sozinho? Quando mais novo fazia isso com mais freqüência, mas ainda sim, de vez em quando.
Se arrepende de alguma coisa? De muitas. Mas talvez a principal é de não ter sido mais sociável e humano na faculdade. Todo mundo tinha medo de mim. Eu não falava com ninguém, não mostrava os dentes, andava sorrateiro pelos cantos, e fui embora sem nunca mais dar notícias...
Religião: Carrego minha cruz e quero evoluir física, mental e espiritualmente. Ponto.
Confia nas pessoas facilmente? Sim. Nem sempre é tão ruim quanto falam.
Perdoa facilmente: Não sei...
Se dá bem com os teus pais? Sempre. Ainda mais agora, morando longe. Ô saudade...
Desejo antes de morrer: Ter contribuído para um mundo mais justo, humano e fraterno. Começando por mim!
Maior medo: Não conseguir salvar uma vítima que poderia ter salvo... Me arrepia só de pensar...
Maior fraqueza: Perco a paciência com relativa facilidade...
Toca algum instrumento? Teclado, apesar de alguns anos destreinado. Quero aprender violão ainda esse ano.


- Alguma vez... -
Escreveu alguma poesia?
Várias. Ainda escrevo.

Cantou em público? Sim, para desespero geral.
Fez alguma performance em palco? Teatro e mostra poética. A peça mais escabrosa que participei foi uma onde tentava estuprar uma colega. O namorado dela tava assistindo. Tenso...
Andou de Patins? Sim, quando era criança. Ainda tenho vontade de comprar um roller.
Teve alguma experiência que quase morreu? Quase morte não, mas quando me afoguei no segundo dia do curso de bombeiros, no tanque de treinamento, pensei que não sobreviveria até o final do curso...
Sorriu sem razão? Acabei de fazer isso.
Riu tanto que chorou? Muuitas vezes.
Como você está se sentindo hoje? Perplexo. Como sempre. Com tudo.
O que te faz feliz? Cumprir todos os deveres com ânimo (principalmente os que estão na Agenda).
Com que roupa está agora? Calça tática, camiseta preta.
Cabelo? Careca.
Brincos? Negativo!
Algo que você faça muito. Andar de bicicleta. Sem sombra de dúvida.
Conhece alguém que faça aniversário no mesmo dia que você? Não. Sei que nasceram mais nove meninas junto comigo no hospital, mas não conheci nenhuma...
Está confortável com o seu peso? Sim.


- Acabe a frase -
Gostaria de ser...
mais forte, ágil, calmo, inteligente, bondoso e abnegado.

Eu desejo... ser um bom escritor, um excelente bombeiro e uma pessoa melhor.
Muitas pessoas não sabem... que existe alguém sério por detrás disso...
Eu sou... muito estranho. E quem não é?
O meu coração é... é... é... é...







E é isso. Pra quem tiver coragem de acompanhar, postarei sobre cinema, livros, música, vida de bombeiro e sobre o terrível, mas divertido, processo de acordar pra maioridade (a que me refiro carinhosamente como a Coroa da Maioridade. Quem tiver ouvidos, ouça e entenda).
Por Deus, pela Pátria, por DeMolay!

2 comentários:

Anônimo disse...

Fabinho, bom saber que criou um blog!
Você escreve muito bem...

Abraços

Luís Felipe

Anônimo disse...

legal ai meu irmao!!!!!
blogueiro...

jose lucas